Pesquise no blog:
segunda-feira, 29 de abril de 2013 ás 21:36 pm

Andando pela rua, viu uma cena que merecia ser retratada e compartilhada. Mas ao invés do costumeiro aplicativo cheio de filtros, abriu o Rando, tirou uma foto de primeira e enviou. Não se sabe para quem, não importava… Aguardou um pouco, e de repente, uma nova imagem do outro lado do mundo chegou, como resposta. Não conhecia o remetente, mas descobriu que a foto que recebera veio da Coréia do Norte. Sorriu e seguiu seu caminho, pensando no destino da próxima foto que receberia.

Rando está disponível para IOS e Android.

sexta-feira, 26 de abril de 2013 ás 18:35 pm

O mundo dos quadrinhos, à sua maneira, ingressou na onda de protestos contra a atuação de Marco Feliciano, presidente da Comissão de Direitos Humanos. Nesta quinta-feira, 25.04, a Folha publicou uma composição de tiras com Allan Sieber, Angeli, Laerte, Caco Galhardo e outros autores se beijando.

Mundo Monstro
Piratas do Tietê

O protesto  ganhou força nas redes sociais com a criação da fan page Beijaço no Laerte, no qual artistas, ilustradores e entusiastas beijam virtualmente a figura colorida do cartunista. São diversos tipos de beijos e personagens contra o preconceito e a desigualdade. E o mais legal é que todo mundo pode mandar sua bitoquinha!

Piratas do TietêPiratas do Tietê

Um beijo pro Laerte!

quinta-feira, 25 de abril de 2013 ás 21:55 pm

jj_blog

Lady Ella

Primeira Dama da Música

Ella Fitzgerald

Em 25 de abril de 1917 nascia Ella Jane Fitzgerald, em Newport News, Virgínia. 96 anos depois, estamos aqui, celebrando a vinda dessa estrela que tornou nossa vida mais bonita sua voz perfeita.

Foram 59 anos de carreira, mais de 200 álbuns entre jazz, ópera e bossa nova, mais de 40 milhões de discos vendidos, 14 Grammys e duas importantes premiações do governo dos EUA: a Medalha Nacional das Artes, do presidente Ronald Reagan, e a Medalha Presidencial da Liberdade, de George H. W. Bush.

Números inimagináveis para a menina que queria ser dançarina. Quando perdeu sua mãe, em 1932, vítima de enfarte, Ella parou de estudar. Foi vigia de bordel e morou na rua. Até que, em 21 de novembro de 1934, com apenas 17 anos, Ella fez sua estreia como cantora no Teatro Apollo, no Harlem. O público começou a chegar e, com eles, a oportunidade de participar de competições. Com suas referências da juventude, como Louis Armstrong, Bing Crosby e The Boswell Sisters, e sua voz impressionante, novas oportunidades surgiram. Depois de um tempo em carreira solo como líder da banda “Ella Fitzgerald and her Famous Orchestra”, Ella entra para a gravadora Decca em 1942. Mas, foi na Verve que sua carreira decolou. Ali, foi produzido o material que mudaria a vida de Ella e que viria a ser um documento cultural americano, o Great American Songbook.

O período de 1956 a 1963 foram os mais dourados de sua carreira. Com a venda da Verve, Ella segue carreira em diversas gravadoras e acaba se afastando um pouco do jazz, devido aos novos trabalhos.

Mas, surpreendendo ao público e à crítica, Ella volta a fazer sucesso em 1972, com o álbum Jazz at Santa Monica Civic ’72. A carreira, entretanto, entrou em declíniou pouco tempo depois, por conta de problemas de saúde. Em 1991, Ella fez sua última gravação e, dois anos depois, a última apresentação. No dia 15 de junho de 1996, nossa estrela partiu.

Por sua história e legado, essa é a nossa singela (porém honesta) homenagem à Lady Ella!
WE LOVE YOU!

Fique com a versão de Ella para Hey Jude!

quarta-feira, 24 de abril de 2013 ás 20:25 pm

jj_xx

Caiu na rede! The XX liberou hoje a nova faixa Together, parte da trilha sonora da super produção de Baz Luhrmann, The Great Gatsby.

A trilha sonora oficial do filme será revelada em 6 de maio, antecendendo a estreia do filme, que chegará às telas americanas em 10 de Maio. Estamos ansiosos!

Enquanto aguardamos a trilha sonoro completa, curtimos  The XX – Together!  Toca o play!

terça-feira, 23 de abril de 2013 ás 20:51 pm

Filho de um dono de antiquário e galeria, o fotógrafo paulista Cássio Vasconcellos começou sua carreria ainda bem jovem. Aos 15 anos, ganhou a primeira câmera de seus pais, e nunca mais parou. Da escola Imagem-Ação, para fotografias públicitárias depois, investindo na carreira solo, projetos artísticos que percorreram galerias e museus nacionais e internacionais. Com seu olhar inovador, faz parte de uma geração que reinventou a fotografia brasileira do anos 80 para os 90.

Cássio também é piloto de helicópteros. E como sempre viu o mundo nas alturas, decidiu compartilhar sua visão privilegiada  na série Aéreas, seu trabalho mais recente. O livro, com edição limitada, numerada e assinada pelo autor, pertence à coleção Fotógrafos Viajantes.

Abaixo, você pode conferir algumas fotografias de Aéreas. Boa viagem!

JJ_01 jj_02 jj_03 jj_04 JJ-03

 

segunda-feira, 22 de abril de 2013 ás 19:01 pm

Keith Haring teve uma carreira curta mas impactante, que influenciou gerações. As ruas de NY dos anos 80 eram refletidas em seus  traços divertidos e figuras coloridas que marcaram muros e endereços diversos em todo mundo.

Mas foi aqui, no Brasil, que o pai do grafitti moderno encontrou refúgio em meados da década de 80. Na cidadezinha de Serra Grande, perto de Ilhéus, na Bahia, Keith Haring fez amizades com pescadores e suas famílias e inspirado, deixou sua marca em quase todos os lugares: paredes, teto, chão… Quase 30 anos depois, os diretores Guto Barra e Gisela Matta voltam à Serra Grande para revisitar o legado que Haring deixou na propriedade de seu amigo, o artista plástico Kenny Scharf. Em uma cabana, o principal trabalho de Haring na comunidade estava quase sumindo devido ao desgaste do tempo e acúmulo de areia. E é em torno da restauração dessa obra e de lembranças da passagem do artista pela cidade que se desdobra o documentário Restless: Keith Haring in Brazil, feito em parceria com a Keith Haring Foundation.

jj-02

keith haring no brasil

O documentário que ainda não tem data de estréia confirmada, mas para ter um gostinho, você pode conferir o trailer:

RESTLESS – KEITH HARING IN BRAZIL / OFFICIAL TRAILER ENGLISH from gutobarra on Vimeo.

sexta-feira, 19 de abril de 2013 ás 22:26 pm

Ju Jabour marcou presença no primeiro fim de semana de um dos maiores festivais de música do mundo: o Coachella!

ok2

Além de curtir esse clima maravilhoso e um line-up de dar inveja em quem ficou em terra brasilis, Ju nos inspirou e decidimos fazer um post especial de looks de festival! E o pessoal que passou por lá caprichou, viu?! Então, ligue o som, entre no mood de música, sol e liberdade e comece a preparar o outfit para arrasar no seu próximo festival!

Começando com ela, nossa querida Ju Jabour:

ok
Look #1: O clima quente é perfeito para a combinação shortinho e camiseta. Sandálias ou botas, você que escolhe, mas lembre-se: pode chover, e aí, é lama! Faz parte, mas…

ok4
Look #2: Uma camiseta menos estrutura e confortável também é uma boa pedido. Vimos muitas camisetas de banda, mas você pode dar um charme para o look com uma renda ou bordado.

accesso_01
Looks curtinhos: Como é verão na parte de cima do hemisfério, todo mundo exibiu as pernocas. Adoramos o look de Kate Perry, elegante e divertido. Só o salto que não é muito indicado, pois o shows acontecem no gramado…  Alessandra Ambrósio estava perfeita e o lenço na cabeça é uma peça chave para você apostar: pode ser amarrado na cintura e até virar um cachecol se a temperatura cair.
Já Diane Kruger deu bossa para a camiseta rocker com o bottom estampado. Destaque para a bolsa a tira a colo super delicada!

accesso_blog02
Acessórios de festival: Chapéus e óculos são companheiros inseparáveis para se proteger do sol. O panamá de Agyness Deyn é um clássico e sempre marca presença. Mas o floppy hat, como o de Thaila Ayala, com abas achatadas fez a cabeça de muitas belas no festival! Outra tendência forte são os óculos redondos ou levemente arredondados, como o de Alexa Chung.  E aposte nas bags menores para facilitar a circulação, só leve o necessário!

Mas a dica mais importante é: você tem que se sentir bem e confortável para curtir o festival!
Esperamos que tenha gostado! ;)

 

quinta-feira, 18 de abril de 2013 ás 22:56 pm

Conhecido por suas esculturas hiperrealistas, depois de um longo tempo de reclusão, o artista  australiano Ron Mueck volta à Paris para expor novas obras na Fondation Cartier pour l’art Contemporain.  As reproduções são tão fieis aos traços do corpo humano, que somente um detalhe não nos confunde com pessoas: a dimensão.  Os personagens de Ron podem atingir até cinco metros de altura, como a escultura Boy 1999 exibida na Bienal de Veneza. Para essa mostra, o escultor apresenta novas peças e um documentário (clique aqui para assistir uma parte do projeto) produzido em parceria com o fotógrafo e amigo de longa data Gautier Deblonde.

Assista ao making of da mostra do artista:

Confira as novas e hiperreais esculturas de Ron Mueck:

jj_01
jj_04
jj_02  jj_03 jj_05

quarta-feira, 17 de abril de 2013 ás 23:21 pm

Inspirado em fotos antigas da família, Michal Taharlev decidiu recriou imagens utilizando uma ferramenta um tanto peculiar: uma agulha, e é claro, muita paciência!

O artista que vive em Tel Aviv, furou telas milhares de vezes até revelar uma imagem.

Para Taharlev, o ato de utilizar agulhas em fotos e o ato agressivo de destruir uma imagem que representa a nossa memória nos leva a questionar o futuro da fotografia.

Confira o trabalho de Taharlev:

JJ_02 Jj-03 Jj-04 Jj-05 Jj-06

terça-feira, 16 de abril de 2013 ás 20:20 pm

Imagine o mundo dos Smurfs em tons pasteis e alguns ícones divertidos e malucos. Assim podemos descrever o trabalho de Pip & Pop.

Jj_01

Sob esse pseudônimo, a artista Tanya Schultz cria mini mundos mágicos utilizando açucar colorido e diversos materiais que ela reuniu em viagens ao redor do globo, principalmente Japão. Recentemente, a artista foi convidada para criar o cenário da marca australiana Romance Was Born na temporada de verão da semana de moda australiana com o tema ‘Mushroom Magic’. Já dá para imaginar no que deu né?

Embarque nessa doce viagem conosco:

JJ_02 JJ-03 JJ-04 Jj-06

Page 1 of 212